Conferência 2019

Click here for English

Inscrições abertas desde 15 de julho de 2019.

Contatos via eventos@metricas.com.br.

Data: 07 de novembro de 2019

Horário: 08:30 às 18:00

Local: Blue Tree Premium Morumbi
Av. Roque Petroni Junior, 1000, Brooklin Novo – São Paulo – SP – 04707-000 (em frente ao Shopping Morumbi e a 20 minutos do Aeroporto de Congonhas)
Tel.: +55 (11) 5187-1200
e-mail: reservas.morumbi@bluetree.com.br

Tradução Simultânea: Haverá tradução simultânea inglês-português/português-inglês durante todo o evento.

Alimentação: O evento inclui dois coffee-breaks. Não inclui almoço.

Preço da Conferência:

R$ 1.050,00 para pagamento até 30/08/2019,
R$ 1.250,00 para pagamento de 02/09/2019 a 06/11/2019,
R$ 1.400,00 para pagamento a partir de 07/11/2019 (opção disponível apenas para organizações governamentais).
Parcelamento sem juros em até 3 vezes, exclusivamente nos cartões Mastercard e Visa.
Nota – “Pagamento” é a data da transferência eletrônica (TED) ou débito no cartão de crédito do participante.

Profissionais CFPS: Este evento foi autorizado pelo IFPUG para fins de  extensão da certificação CFPS. A participação no evento dará direito à extensão de um ano na certificação, desde que o interessado cumpra os demais requisitos definidos pelo IFPUG. Por gentileza consultem CFPS Certification Extension Program e http://www.ifpug.org/certification/cfps-certification-extension-program/#conferences para os detalhes do Programa de Extensão da Certificação CFPS e autorização desta conferência.


Palestrantes:

Tom Cagley é Presidente de Tom Cagley & Associates.  É um coach ágil e agente de mudança. No papel de coach ágil, Tom procura ativamente problemas de processo no ambiente de desenvolvimento e facilita a respectiva solução. O Sr. Cagley tem mais de 20 anos de experiência na indústria de software. Tem ocupado posições técnicas e gerenciais em diferentes indústrias, no papel de líder em métodos e métricas de software, garantia da qualidade e análise de sistemas. É um palestrante assíduo em conferências de métricas, qualidade e gerenciamento de projetos. Suas áreas de especialização compreendem: experiência gerencial em métodos e métricas, integração da qualidade, garantia da qualidade e aplicação do CMMI® do SEI na melhoria dos processos. O Sr. Cagley é Ex-Presidente e membro da Diretoria do International Function Point Users Group. Além disso, é um podcaster ativo, hospedando e editando o Software Process and Measurement Cast (www.spamcast.net), bem como blogger (www.tcagley.wordpress.com). Não hesita em chutar casas de formigas, olhar sob pedras e jogar óleo em águas revoltas, a fim de melhorar pessoas e organizações!

Diana Baklizky é Vice-Presidente e Cientista-Chefe da TI Métricas em São Paulo, Brasil. É graduada em Matemática e possui MBA em Administração. Diana é CFPS (Certified Function Point Specialist), CSP (Certified SNAP Practitioner) , CCFL (COSMIC Certified – Foundation Level), Instrutora PSM (Practical Software & Systems Measurement) Qualificada e, também, certificada como SAFe 4.0 Agilist. Diana é integrante do IFPUG Functional Sizing Standards Committee e do COSMIC Measurement Practices Committee. Na TI Métricas, Diana é responsável pela qualidade dos entregáveis da empresa, assim como pela descoberta, avaliação e institucionalização de novas abordagens para a medição e estimativa de software. Já apoiou diversos clientes da TI Métricas no estabelecimento de modelos de estimativa e precificação, utilizando diversas técnicas reconhecidas.

A apresentação de Diana e Tom é válida para a extensão da certificação CFPS. Verique em https://www.ifpug.org/certification/cfps-certification-extension-program/conferences-eligible-for-certification-extension-credit/

Apresentação de Diana e Tom

Pontos de Função e a Internet das Coisas (IoT), ou Como a Minha Cozinha Está Me Espionando

Na era da internet das coisas (IoT), as fronteiras entre as combinações de hardware e software, antes standalone, foram expandidas. Na sua cozinha, misturadores, refrigeradores, torradeiras e outros eletrodomésticos agora podem e irão interagir uns com os outros, com a nuvem e talvez com outras organizações.  Pontos de Função e a Internet das Coisas (IoT), ou Como a Minha Cozinha Está Me Espionando! explora alguns detalhes da contagem de Pontos de Função do IFPUG em um ambiente interconectado, da IoT.


Christine Green tem mais de 20 anos de experiência na indústria de software. O foco de Christine situa-se em projetos de software complexos e críticos, assim como na melhoria do processo – especializando-se em previsão, análise de escopo, contratação e custo de entrega. Christine vem compartilhando continuamente seus conhecimentos e experiência, contribuindo como voluntária em organizações sem fins lucrativos relevantes, tais como o IFPUG, na qual encontra-se engajada há duas décadas.  No início, seu envolvimento teve como objetivo o aprendizado,  mas hoje concentra-se no desenvolvimento da área de gerência do escopo, tendo como alvo projetos de software previsíveis, eficientes e com o custo correto. Como integrante da Diretoria do IFPUG, coloca o foco de seu trabalho na melhoria dos métodos e serviços que o IFPUG provê a seus filiados. Uma das maneiras de fazer isto é focar na perspectiva mais ampla de benchmarking e medição, a fim de colher os benefícios da utilização da Análise de Pontos de Função: serviços mais cost-effective, tanto sob a perspectiva de aquisição, quanto sob a de entrega.  Atualmente, Christine é a President-Elect do IFPUG (Vice-Presidente). Christine Green é uma consultora independente e proprietária da empresa IPbyGreen.

Apresentação de Christine

A Chave para Projetos de Software Ágeis e Bem-sucedidos

A Análise de Pontos de Função do IFPUG é a líder da medição funcional de software por um bom motivo. O IFPUG, como organização, já existe há mais de 30 anos. Neste ano, faz 40 anos que Albrecht introduziu os Pontos de Função. A esta altura, a Análise de Pontos de Função do IFPUG é um processo maduro e estável. Pessoalmente, vejo o IFPUG um pouco como o sábio especialista que, ao longo de anos, não só conseguiu desenvolver os trabalhos com o olhar no futuro, mas também melhorar a utilização do método. A Análise de Pontos de Função do IFPUG não seria velha e ultrapassada? Não, de forma alguma! O Ponto de Função está mais forte e mais necessário do que nunca. Atualmente, precisamos garantir que tenhamos pequenos ciclos de desenvolvimento, ágeis e rápidos – embora tenhamos que manter o foco nos resultados. A Análise de Pontos de Função pode ajudar a alcançar tal objetivo. A Análise de Pontos de Função do IFPUG está sendo utilizada em muitas áreas, com grande sucesso, inclusive em áreas nas quais ninguém pensava há 30 ou 40 anos. Permita que eu compartilhe com você a minha experiência sobre por que a APF do IFPUG é tão incrível que poderia ser um elemento-chave para você sempre ter projetos de software ágeis e bem sucedidos.


Talmon Ben-Cnaan é Gerente de Qualidade na Amdocs. Possui Mestrado em Business Administration, bem como certificações PMI e CMMI, trabalhando com os frameworks Ágil, SAFe e DevOps. Possui, ainda, 5 patentes registradas nos EUA. Talmon liderou as medições de qualidade em sua companhia, como responsável pela coleta e análise das medições de projetos de desenvolvimento de software, fornecendo à alta gerência relatórios de qualidade baseados em medições. Foi responsável pela implementação dos Pontos de Função em sua organização.  Talmon é filiado ao IFPUG, Chair do Non-Functional Software Sizing Committee desde 2012. Liderou, recentemente, o IEEE workgroup para tornar o SNAP um padrão do IEEE, estando agora em entendimentos com a ISO, a fim de tornar o SNAP, também, um padrão daquela organização.  Talmon gerencia as operações de qualidade na Divisão de Engenharia da Qualidade na Amdocs.  A divisão compreende mais de 2.000 especialistas em testes, localizados em mais de 30 sites ao redor do mundo, especializando-se em todos os tipos de testes para Provedores de Serviços de Telecomunicações.

Apresentação de Talmon

SNAP – A Jornada para Tornar-se um Padrão Internacional

A estimação do custo, produtividade e qualidade são assuntos importantes, que afetam os adquirentes, desenvolvedores, e usuários finais de software.  A exatidão na medição desses aspectos é importante tanto para os adquirentes quanto para os desenvovedores, a fim de obter uma forte base comum para futuros contratos.  O custo de um projeto de desenvolvimento de software é afetado por seu tamanho funcional, seu tamanho não-funcional, bem como pelos requisitos e restrições do projeto.  O método SNAP cobre a parte não-funcional. Nesta apresentação, descreveremos o processo utilizado para tornar SNAP um padrão mundial e como tal processo garante uma métrica de software robusta, bem definida e exata. Medir produtividade e qualidade possuindo os dois lados (FP e SP) foi um requisito deste padrão que será descrito na apresentação.


Ricardo da Silva é gerente de Controle Econômico de TI na MAPFRE Brasil, Bacharel em Ciências Contábeis, Pós graduado em Seguros e Previdência (FIA-USP) e MBA em Gestão Financeira e Atuarial (FIPECAFI). Ricardo é, ainda, certificado no programa de formação para Executivos na Fundação Dom Cabral.

Apresentação de Ricardo:

Controle de Custos de TI com Apoio de Métricas

Como a implantação de um Escritório de Métricas pode apoiar nas contratações dos projetos. Mais do que identificar o tamanho em pontos de função e demonstrar as produtividades de cada fornecedor, podemos utilizar a técnica para atuar na validação dos custos com base nos contratos estabelecidos com cada fornecedor, avaliar a qualidade dos insumos gerados, propor melhorias para as renovações de contratos, validar possíveis desperdícios, e gerar indicadores diversos sobre custos de TI.


Marcelo de Moraes Leme trabalha na área de TI do Banco Bradesco, na equipe de métricas. Responsável pela implantação da APF Simplificada no processo de desenvolvimento de sistemas, com o objetivo de reduzir o tempo do processo de metrificação no ciclo de desenvolvimento de sistemas. Tem larga experiência em desenvolvimento de sistemas, especialmente nas áreas de investimentos, tesouraria e segmentação de clientes. Graduou-se em Ciências da Computação pelo Universidade Mackenzie, pós-graduado em administração pela FAAP e MBA em Gestão da Inovação em TI – Estratégia para o Desenvolvimento Econômico e Socioambiental pela Escola Politécnica da USP.

Apresentação de Marcelo:

O Bradesco e a Simplificação da APF

Reduzir o time to Market? Sim!! Métricas pode contribuir para isso. É possível trabalhar com um processo de estimativas em APF mais enxuto. O Bradesco adota a métrica APF, para estimativa do tamanho do produto a ser entregue para a contratação de projetos. Esta apresentação conta como o Bradesco simplificou a metrificação com APF e qual foi a sua jornada.


Mauricio Aguiar é fundador e presidente da TI Métricas, uma das maiores empresas de medição de software do mundo. Especialista em medição de software com base em Estatística, Mauricio manteve várias posições no gerenciamento de software nas últimas décadas. Ministrou cursos em universidades brasileiras e foi um dos fundadores do Capítulo do PMI-Rio, em 1998. É formado em Engenharia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi eleito Presidente do International Function Point Users Group (IFPUG) para 2005-2007, depois de servir na Diretoria do IFPUG desde 2000. Foi certificado como Function Point Specialist (CFPS) pelo IFPUG em 2000 e como Certified COSMIC Measurer/Foundation Level pela Organização COSMIC em 2012. Mauricio é, também, um Qualified PSM Instructor certificado pelo PSM Support Center do Exército Norte-Americano em 2002, tendo recebido o PSM Contribution Award em 2010 por suas contribuições para o desenvolvimento e transição do método.

Participação de Mauricio: Mauricio será o apresentador do evento e participará da mesa redonda.


Mesa Redonda

Como em outros anos, o evento incluirá um período para perguntas, respostas e discussão envolvendo todos os palestrantes, com tradução simultânea.


Baixe o Programa


Atualizações

Esta página será atualizada periodicamente até o evento. As informações aqui constantes poderão ser complementadas e/ou substituídas a qualquer tempo. No caso de qualquer mudança, os direitos de quem tiver se inscrito serão sempre respeitados. Caso o participante inscrito não concorde com alguma mudança, o valor pago será restituído, seguindo as regras do caso de cancelamento explicado abaixo.

Cancelamentos (por favor leia com atenção)

No caso de cancelamento do evento por iniciativa do participante, ou por motivo fora de nosso controle, os organizadores do evento realizarão a devolução integral de quaisquer valores pagos, não cabendo nenhuma outra compensação neste caso. Os reembolsos devem ser solicitados pelo menos uma semana antes da conferência – até 31 de outubro de 2019. Não haverá devolução caso o participante compareça ao evento. A inscrição implica necessariamente na aceitação destas condições.


Evento Realizado por:

timetricas